Topo

Costura em rede. 

Está difundida a percepção de que mudanças só acontecem a partir de construções coletivas da sociedade.

A colaboração entre estado, empresas e sociedade civil organizada assume um papel estratégico no país com a união entre elos da cadeia. Questões sociais e ambientais ganham relevância na medição dos resultados da cadeia da moda em geral e das empresas que a compõem. Há um forte investimento em ciência e tecnologia. 

Diminuem as vagas de trabalho no setor, em função do avanço tecnológico, mas melhoram sensivelmente as relações trabalhistas. O Brasil entra na era da customização da moda, com descentralização da produção e difusão de minifábricas e o consumidor exige produtos mais sustentáveis.

Comparativo dos diferenciadores.

Cultura e consumo.
:: Customização em massa dos produtos: marcas perdem espaço para clubes de compras e consultoras de moda.
:: Cultura maker presente em todos os níveis de renda.
:: Brasil entra na era da customização: minifábricas.
:: Novos empreendimentos coexistem com grandes empresas tradicionais do setor.

Questões ambientais/recursos naturais.
:: Regras rígidas para o uso da água e utilização de forma sustentável de químicos na cadeia têxtil.
:: Rotulagem de produtos é demandada pelo governo.
:: Polarização do debate ambiental no âmbito da sociedade civil organizada contribui para a popularidade do tema, mas dificulta o diálogo e a implementação de iniciativas.

Modelo de negócio e cadeia de valor.
:: Questões socio-ambientais relevantes nos negócios.
:: Cadeia valorizada, colaboração entre atores.
:: Incentivo governamental à diversificação por meio da produção B2B, de empresas para empresas.
:: Descentraliza ção geográfica da produção.
:: Grande concentração do varejo.

Educação, ciência, tecnologia e inovação.
:: Indústria 3.0 avança: automação nos elos da cadeia.
:: Indústria 4.0: consolidação de sistemas ciber-físicos.
:: Minifábricas: união entre indústria e serviço.
:: Sistema de educação profissional: papel estratégico.
:: Ensino público: disciplinas sobre tecnologia e inovação.

Trabalho e trabalhador(a).
Diminuição das vagas de trabalho no setor em função do avanço tecnológico.
Nível de qualificação do trabalhador(a) aumenta.
Melhoria nas condições de trabalho.
Cresce fluxo de imigrantes dentro do país, buscando novos polos de emprego.

Relações entre atores (governo, empresas, sociedade civil organizada e trabalhadores(as).
:: Mudanças: construções coletivas da sociedade.
:: Organizações coletivas: clima de otimismo comedido.
:: Ambientalistas: divergem entre pró e anti- mercado.
:: Empresas: reduzem a geração de resíduos.
:: Sociedade: pressão por legislação ambiental.
:: Políticas públicas: fibras com menor pegada ecológica.